Na manhã do dia 9 de setembro Miriam Prochnow, candidata a deputada federal pelo PV participou do lançamento da cartilha Voz Única, uma iniciativa da FACISC e da ACIRS. O documento reúne 1200 propostas que apontam as principais reivindicações de 145 municípios catarinenses. Além dos pedidos, a FACISC defendeu a ideia de campanhas que valorizem o voto regional para garantir a representatividade de cada região na Assembleia Legislativa e no Congresso Nacional.

O presidente da FACISC, Alaor Francisco Tissot, afirmou que este é um projeto feito com muita ajuda e a várias mãos. “Precisamos falar a mesma língua para que todos os candidatos, eleitos ou não, conheçam a realidade do estado que pretendem representar”, afirmou Tissot. André Odebrecht, presidente da ACIRS, lembrou da necessidade do cuidado com o meio ambiente e defendeu o desenvolvimento sustentável.

Miriam discursou e afirmou que os representantes catarinenses que serão escolhidos pelo voto no dia 3 de outubro devem ir além do que propõe o Voz Única. “Estou aqui para mostrar que ambientalista não é contra obras de infraestrutura. Apenas queremos que elas sejam realizadas de maneira correta, com o menor impacto possível para as pessoas e o meio ambiente”, garantiu. Ao falar da BR 470 Miriam deixou claro que todo ambientalista deve ser a favor de que medidas urgentes sejam tomadas: “se pensarmos no tanto de vidas que são perdidas, nas emissões de CO2 durante os constantes congestionamentos chegamos a conclusão de que medidas sérias precisam ser tomadas imediatamente, incluindo a imediata construção de terceira pista nos locais de estrangulamento e elaboração de projeto de duplicação de toda a sua extensão”.

Miriam também destacou que vê com bons olhos a iniciativa da FACISC/ACIRS e falou da importância da organização dos empresários através de suas associações. Deu como exemplo o movimento ambientalista que de forma organizada tem conseguido inúmeras conquistas. “Os empresários precisam ser ousados em suas reivindicações e cobranças junto aos políticos e órgãos públicos, ninguém deve pensar pequeno e se contentar com pouco” disse a candidata.

Compartilhe