Miriam visita meio oeste e oeste catarinense

Miriam Prochnow, candidata a deputada federal pelo PV, esteve em Joaçaba na última sexta-feira (3.09). Acompanhada pelo candidato a deputado estadual André Dalsenter de Joaçaba, Miriam foi até a Unoesc e conversou com, professores, servidores e estudantes sobre a importância de trabalharmos pelo desenvolvimento sustentável com conhecimento de causa e de maneira séria. Miriam aproveitou a oportunidade e reencontrou-se com Baretta, empresário do ramo gráfico, que foi também um dos fundadores do PV em Santa Catarina, na década de 80. À tarde Miriam visitou a Irani, empresa do setor florestal, onde conversou com gerentes e funcionários.

Já no dia 4, em Chapecó, Miriam, acompanhada do único indígena que concorre a uma vaga na Assembléia Legislativa em Santa Catarina, Hyral Moreira, e do candidato ao senado, Fabiano Piovezan, começou o dia com uma reunião em Chapecó, onde conversaram com simpatizantes da causa verde sobre os projetos e a possibilidade de eleger os candidatos do PV e de levar Marina Silva ao segundo turno.

Em seguida dirigiram-se para a aldeia indígena Toldo Ximbangue, da etnia Kaingáng. Recepcionados pelo cacique e demais lideranças da aldeia, os candidatos destacaram que é de extrema importância a eleição de um representante legítimo das populações indígenas para a Assembléia Legislativa. Hyral reforçou que o seu trabalho sempre foi em benefício do povo indígena: “há 15 anos luto pela causa indígena. Antes mesmo de ser candidato a deputado acompanho o que acontece na Assembléia e no Congresso Nacional. E é por isso que eu quero estar lá, para dar voz e vez ao nosso povo, independente da etnia que eu pertença. Temos que lutar para manter e melhorar os direitos indígenas”, afirmou Hyral em discurso.

Miriam, ao discursar para as lideranças indígenas que estavam reunidas, contou que mesmo não sendo indígena sempre preocupou-se com a preservação das terras pertencentes a eles por direito. “No final da década de 80, preocupada com a destruição da floresta em terras indígenas e indignados que de nossas vozes não tinham força sozinhas para conter o desmatamento criamos a ONG Apremavi para deter o processo de destruição. As coisas foram mais complicadas do que imaginamos, mas conseguimos evitar o estrago que caminhava a passos largos”, explicou Miriam. “Estando aqui hoje, ao lado do Hyral, eu me coloco a disposição de vocês para lutar pelos direitos dos povos indígenas no Congresso Nacional”, concluiu. Depois de ouvir, o cacique Valmir Fernandes reforçou a importância de apoiar as candidaturas de Hyral e Miriam. Após almoçarem na aldeia, os candidatos, acompanhados do cacique a alguns indígenas,realizaram uma carreata por toda a aldeia.

No dia 5, na TI (Terra Indígena) de Xapecó, também da etnia Kaingáng, o cacique Gentil Belino abriu a aldeia para que o também cacique Hyral pedisse votos para os índios. Belino, no cargo de cacique a dois meses, falou sobre a situação da TI Xapecó, destacando os principais problemas e também os projetos que estão sendo pensados para melhorar as condições de vida da comunidade.

Ainda no domingo, Miriam esteve em Treze Tilias, cidade do candidato a Deputado Estadual pelo PV Erwin Felder Junior, com quem também mantém uma dobradinha. Em Treze Tilias, uma cidade turística, os ipês-amarelos floridos chamaram a atenção da candidata, que falou sobre a importância do embelezamento das cidades para alavancar o turismo no interior do estado.

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Spam Protection by WP-SpamFree