Marina, Miriam e Fabiano prometem criar Agência Nacional do Clima

Miriam acompanhou visita de Marina Silva em Blumenau

Fogueira de gelo, organizada pela campanha de Miriam, foi elogiada por Marina pela forma criativa e didática de demonstrar as mudanças climáticas para a população.

A visita de Marina Silva em Blumenau chamou atenção para as mudanças climáticas. Marina, acompanhada de Miriam Prochnow, ambientalista e candidata a Deputada Federal pelo Partido Verde, caminhou por mais de 1 Km na Rua XV de Novembro, cumprimentando e falando com as pessoas que estavam participando do Super Sábado, evento promovido pelo Clube de Diretores Lojistas (CDL).

Marina e Miriam falaram com lojistas, taxistas, jovens, ciclistas, estudantes, mulheres e empresários. Marina e Miriam receberam da Associação Blumenauense dos Ciclistas um documento reivindicando atenção para as questões relacionadas à mobilidade urbana, cada vez mais difícil em razão da falta de opções de transporte público adequado e alternativas de locomoção como as ciclovias. Por onde Marina passava, as pessoas paravam para tirar fotos ao lado da candidata e elogiavam suas propostas para o Brasil Sustentável e também a grande simpatia com que trata as pessoas.

Ao lado da fogueira de gelo Miriam deu as boas vindas à Marina, falando da alegria dos catarinenses em recebê-la no estado, falou do significado da manifestação e do grande trabalho que se tem pela frente na conservação e na restauração das florestas brasileiras.

Fabiano Piovezan, candidato do PV ao senado, também chamou a atenção dos presentes para a importância de se pensar um futuro com desenvolvimento sustentável, dizendo que o Partido Verde, com Marina Silva Presidente, assume compromisso com a sustentabilidade.

Marina concedeu entrevista coletiva e falou sobre o Plano Nacional de Prevenção de Desastres Ambientais: “Os desastres ambientais que tem acontecido são desastres que já sinalizam que não podemos continuar tratando essas questões como fenômenos naturais. Não são naturais são fruto da ação predatória do homem, que por não ter cuidado com as florestas, com os rios, com as emissões de gases que levam ao aumento da temperatura e que estão causando problemas que são verdadeiros desastres na economia e ceifam a vida de pessoas, como o que tivemos aqui em Santa Catarina.

Junto com o Fabiano e com a Miriam estamos assumindo o compromisso de criarmos a Agência Nacional do Clima em nosso governo e termos um Fundo Nacional de Defesa Civil para que as pessoas não fiquem a mercê das liberações de recursos em circunstâncias difíceis depois que acontecem os problemas. O fundo não será para atuar apenas nas emergências mas para ação preventiva para evitar que aconteçam os desastres, para cuidar do meio ambiente, criando sistemas de alerta, treinando adequadamente a defesa civil, criando uma carreira para agentes de defesa civil e um sistema para medir as emissões de CO2”, disse Marina.

Marina também frisou que “temos que ter cuidado com as mudanças no Código Florestal, porque mudanças como as que estão sendo propostas significam mais desmatamentos e com mais desmatamentos aumenta a temperatura, que provoca mais chuvas torrenciais e isso pode provocar desastres que ceifam vidas”.

Visita a local de desbarrancamento e acampamento de atingidos pelo desastre ambiental de 2008

Marina, Miriam e Fabiano, acompanhados por pesquisadores e ambientalistas, também visitaram o acampamento do Movimento dos Atingidos pelo Desastre (MAD), onde 24 famílias estão acampadas a espera de local digno de moradia. Foram recebidos pelos acampados que relataram a situação e falaram sobre a demora do poder público em prover um local definitivo para que possam seguir suas vidas. Outras 300 famílias continuam morando em abrigos, também a espera de uma nova moradia.

Marina e comitiva também visitaram a Rua Coripós, local onde dezenas de casas foram destruídas pelo desbarrancamento, causando duas mortes, centenas de desabrigados e enormes prejuízos econômicos às famílias atingidas. No final de 2008 o Vale do Itajaí, principalmente as cidades de Blumenau, Gaspar, Ilhota e Itajaí foram duramente atingidas por chuvas torrenciais. Mais de uma centena de pessoas perderam suas vidas, milhares de famílias tiveram graves prejuízos econômicos com perdas de casas, utensílios domésticos e outros bens duramente conquistados através de anos de trabalho.

Durante a visita, Marina ressaltou que é responsabilidade do poder público investir recursos para a prevenção desse tipo de desastre, tanto evitando que as pessoas se instalem em áreas de risco, quanto instalando instrumentos de alerta e que na verdade hoje se gastam bilhões de reais para remediar, quando isso tudo poderia ser minimizado com o investimento em prevenção.

Reunião de Marina com candidatos do Partido Verde

No final da tarde de sábado, antes de retornar a São Paulo, Marina reuniu-se com os candidatos do Partido Verde ao Senado, Câmara Federal e Assembléia Legislativa. Marina falou sobre o andamento da campanha nacional, sua posição nas pesquisas e conclamou a todos que intensifiquem a campanha de rua. Contou que em sua primeira campanha para o Senado, no estado do Acre, as pesquisas a colocavam em 4º lugar com menos de 10% das intenções de voto, enquanto o 1º colocado nas pesquisas aparecia com 65%. Ela disse que foi fazendo sua campanha, sem recursos, sem estrutura, mas falando com as pessoas e pedindo o apoio. Quando abriram as urnas ela apareceu com 65% dos votos e o primeiro colocado nas pesquisas com 45%. Isso mostra, que uma campanha que conquista o coração das pessoas pode ser uma campanha vitoriosa, frisou a candidata. Se temos 10% hoje, isso representa 13 ou 14 milhões de pessoas que não estão apenas dispostas em votar em Marina Silva e no Partido Verde, mas são pessoas que estão fazendo seu trabalho voluntário de buscar mais um, mais dois ou mais 10 votos e assim podemos atingir os votos necessários para chegar ao segundo turno. Porque os nossos são todos militantes voluntários que estão resgatando a alegria de fazer política com emoção, porque acreditam num Brasil diferente, porque não querem um Brasil governado por conchavos políticos em troca de minutos a mais na televisão. Marina disse que se eleita vai governar reunindo os melhores quadros dos partidos e também da sociedade.

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Spam Protection by WP-SpamFree