Miriam discutiu suas propostas em Taió e Ascurra

Na manhã do sábado, 14 de agosto, a campanha ganhou as ruas da cidade de Taió, no Alto Vale do Itajaí. Miriam, acompanhada de 10 voluntários, fez uma fogueira de gelo no centro da cidade e distribuiu material de campanha às pessoas que paravam para saber que manifestação era aquela.

A fogueira de gelo consiste em empilhar barras de gelo em forma de fogueira, para demonstrar os efeitos do aquecimento global e das mudanças climáticas. Com o calor do sol o gelo vai derretendo e as pessoas conseguem visualizar como funciona o aquecimento global, que já tem trazido sérias conseqüências para a região do Alto Vale, com eventos climáticos cada vez mais extremos. A cidade de Taió foi duramente castigada por chuvas torrenciais no mês de abril de 2010, que provocaram inundações e prejuízos econômicos aos moradores do município e também de outros municípios da região. As enchentes cada vez mais frequentes são consequência do aquecimento global, assim como secas e outros fenômenos climáticos.

Miriam explica que a população tem mostrado grande interesse em debater os temas relacionados ao meio ambiente, especialmente aqueles que são diretamente relacionados com o dia a dia das pessoas. Miriam fotografou um pescador no rio que atravessa o centro da cidade pescando o seu almoço.

Miriam e apoiadores também visitaram as lojas e casas comerciais da cidade, conversaram com as pessoas sobre as propostas e diretrizes para uma Santa Catarina e um Brasil sustentáveis.

“As pessoas estão muito interessadas em nossas propostas e é grande a quantidade de pessoas que chegam e pedem material da nossa campanha e também da Marina, nossa candidata a Presidente, para distribuir junto a vizinhos e amigos”, comenta Miriam.

Na tarde de sábado, Miriam e sua equipe levaram a fogueira de gelo para a cidade de Ascurra, no Médio Vale do Itajaí. A fogueira foi montada na calçada em frente ao pavilhão da Per Tutti, tradicional festa da cidade. A receptividade foi muito boa. Na Per Tutti, o sábado foi dedicado à terceira idade e por conta disso, Miriam teve a oportunidade de conversar com essas pessoas e constatar a animação dos idosos e a preocupação deles para com um futuro melhor para as próximas gerações.

A população de Ascurra também está bastante atenta com as condições em que se encontra a BR 470. Alguns chegaram a comentar que não entendem por que o DNIT deixou de fora o trecho de Ascurra nas obras de manutenção da rodovia. Sobre esse assunto Miriam explicou que vai se empenhar em discutir projetos conjuntos entre os municípios e os governos do estado e federal, visando a humanização e a duplicação da BR 470. Humanizar a rodovia significa melhorar os trevos de acesso às cidades, cuidar melhor da manutenção das pontes e construir terceiras faixas em locais estratégicos para desafogar o trânsito, sem deixar de lado os projetos de duplicação.

Miriam volta ao município de Ascurra no dia 20 de agosto para uma reunião com um grupo de apoiadores da campanha. Também já estão previstas atividades com a fogueira de gelo nas cidades de Blumenau (21 de agosto), Ibirama (28 de agosto) e Ituporanga (04 de setembro).

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Spam Protection by WP-SpamFree